Google+

Grandes bandeiras vermelhas

Quando se trata de "Grandes Bandeiras Vermelhas", a China tem de longe a maior (e mais vermelha!).

Sendo o símbolo nacional da nação mais populosa do mundo, a bandeira da China invoca um sentido feroz de orgulho entre o povo chinês, muito importante para as realizações surpreendentes que o país tem feito ao longo dos últimos 20 anos, tirando centenas de milhões de seu da pobreza e se tornando a economia em crescimento mais dinâmica do mundo.

Projetada em 1949, a bandeira nacional da China simboliza a unidade entre o Partido Comunista da China e o povo chinês.

Na história ocidental, o termo "Bandeira Vermelha" remonta a 1600, quando a bandeira vermelha era usada por forças militares para indicar que eles estavam se preparando para a batalha. Hoje em dia ela é comum para descrever um sinal ou aviso de perigo, problemas, ou apenas algo que não é certo.

Três "Grandes Bandeiras Vermelhas" para se atentar ao lidar com fornecedores chineses.

Ao longo dos últimos 15 anos, quase todos os diversos projetos da CBN começaram com o essencial (e muitas vezes mal utilizados prazo) de "devida diligência". 

Ao contrário da investigação mais orientada para o papel da contabilidade e consultoria em empresas globais, a diligência da CBN evoluiu para se concentrar muito mais sobre coisas intangíveis que, se ignoradas, podem e criam problemas reais para parceiros de negócios ocidentais. Nesta semana, vamos listar algumas das grandes bandeiras vermelhas que nós prestamos atenção com cuidado para parceiros de fabricação em potenciais ou já existentes.

Red flag.jpg

Bandeira Vermelha nº 1 – Aumentos de preços a partir do nada
         
Cenário: De repente seu parceiro chinês / fornecedor coloca um aumento de custos  que varia de 2-3% ou mais.

Trata-se de relações com os fornecedores já existentes, onde um preço estabelecido foi acordado e sustentado por um período de meses ou mesmo anos. De repente, você recebe um e-mail ou notificação de que o seu custo está subindo um montante significativo, geralmente com efeito imediato.

Típicas razões citadas para estes aumentos são quase sempre baseadas em custos: "O preço do material apenas aumentou!", "Nosso fornecedor / subcontratante encaminhou seu custo", "Os salários estão mais altos!", etc…

A resposta apropriada é: Balela!

Vamos ser gentis e assumir que em qualquer um ou em todos esses cenários o custo apenas subiu e pegou o seu parceiro chinês completamente de surpresa. Bem, então, a vergonha recai sobre eles, e você não deve ter que estar preparado para suportar o peso disso sem, pelo menos, alguma negociação e / ou um aumento razoável incremental em um calendário pré-acordado.

Ou, vamos ser realistas, e assumir que nada disso é realmente o caso. A maioria dos cenários prováveis são:

(a) Você (ou CBN) fez um trabalho muito bom de negociação e conseguiu o melhor e mais competitivo preço chinês em primeira instância, e agora você tem um nível de dependência do fornecedor, e eles agora estão apenas tirando vantagem disso.

Possível resposta - "Não !" Ou, depois de negociações você vai fazer a transição direto para o seu fornecedor de contingente (você tem um fornecedor contingente, certo ?!)

(b) Para os fabricantes chineses, as duras realidades da "nova" China é que a concorrência está cada vez mais acirrada, os mercados nacionais chineses estão se consolidando e contraindo, e a sobrevivência do mais forte é o nome do jogo. Muitas vezes a [percebida] linha de resistência é encaminhar os custos aos clientes ocidentais do que aos clientes chineses. Por quê? Distância, e a crença de que as empresas ocidentais têm “bolsos mais fundos” e margens mais gordas.

Possível resposta - "Não!" Seu trabalho não é proteger os seus parceiros de fabricação da própria incapacidade deles de competir e crescer em um mercado em condições de mudança. Como acima, este é o momento para ativar contingenciais e / ou emitir RFQ para novos potenciais fornecedores.

Reversão: 99 de 100 fornecedores podem ser rápidos para notificá-lo sobre aumentos de preços, mas raramente se oferecem para reduzir dotas quando principais fatores de custo (por exemplo, materiais ou taxas de câmbio) caem significativamente. A título de exemplo, os preços do aço da China despencaram no último ano. Se o seu fornecedor é predominantemente de aço, você viu uma mudança de preço? Se não, por que não?

Bandeira Vermelha nº2 -  Rápidas mudanças de gestão do pessoal do parceiro de fabricação

Cenário: Você fez tudo certo! Você pegou o longo voo. Você foi para cada rodada brindando aos seus parceiros prosperidade e saúde com muitos “baijus”. Você cimentou uma relação de negócios real e fez um amigo ou dois.

Mas, em seguida, sem aviso, o seu principal contato de fornecedor e novo amigo foi substituído, promovido, ou apenas .... se foi. E é aí que reside uma das deficiências do “Leste-Oeste Guanxi”(conexões de negócios); elas não são transferíveis.

Para piorar a situação, o novo fornecedor parece ser difícil de lidar. É tudo negócio agora.

Possível resposta - "Bom!" Mantenha seu terreno, e deixe que o novo titular saiba que "o que ainda é, ou não é mais."

Normalmente eles vão querer agitar as coisas e fazer um impacto. Deixe-os saber que por perturbar o negócio a única coisa que serão responsáveis é pela mudança e por perder um cliente importante. Não faça: o voo, beber o Baiju, cantar a canção. É a mudança deles, a vez deles visitarem você.

Como antes, este pode ser um bom momento para rever fornecedores contingentes.

Bandeira Vermelha nº 3 -  Maiores problemas de qualidade , AQL’s mais baixos, entregas atrasadas ...

Cenário: As coisas estão deslizando; qualidade, entrega, comunicação, relatórios, etc.

É como ajudar seu filho nos trabalhos de casa; supervisão = boas notas, sem a supervisão = retrocesso.

Esta é uma das 3 bandeiras vermelhas que você deve assumir a responsabilidade. Esperar que todos os controles que você colocou no lugar e supervisionou de perto o início do relacionamento será sustentada sem a sua participação é um movimento amador. Em muitos casos, o parceiro de fabricação apenas supervisiona esses padrões para você. Uma vez que você parar de exigi-los, a percepção é que eles não são mais importantes.

Ou talvez, maiores clientes novos chegaram e estão dominando o centro das atenções.

Seja qual for a razão, você precisa ser consistente e sustentar a necessidade dos padrões originais de relatórios, gerenciamento de processos e controles pré-transporte que foram acordados no início da relação de fabricação. Não permita que pessoas ou mudanças (de cada lado) afetem isso.

Após o primeiro ano de operações, a supervisão contínua deve tornar-se mais fácil, mas isso não a torna menos essencial para manter a qualidade e outras normas.

O trabalho dos fornecedores é seguir suas instruções, seu trabalho é certificar-se de que eles estão as seguindo!

Bandeira Vermelha Bônus: Apenas no caso de você não sabia... o velho sistema de subornos e gratificações está desatualizado, e quase certamente altamente ilegal. Qualquer um que sugira qualquer tipo de "debaixo da mesa, fora dos livros" pagamentos ou privilégios devem ser evitados a todo o custo!!! Agora você sabe.

Resumo

Lembre-se, esta não é cadeia de abastecimento do seu avô. Na China as coisas mudam e vão mudar sem muito aviso prévio. Estabelecer uma presença na China te dá uma visão fundamental e objetiva de suas operações de negócios, estrutura de custo, poder de agir antes que as coisas mudem, e colocar contingências no lugar se isso acontecer.

Para usar o velho ditado; uma corrente é tão forte quanto o elo mais fraco, sua cadeia de suprimentos China é tão forte quanto à transparência e comunicação que você tem com parceiros de fabricação e sua capacidade de mudar para um "Plano B", sem interrupção de suprimento se ocorrer grandes problemas.

Sinta-se livre para entrar em contato com a CBN para discutir métodos simples e eficazes para a proteção contra o risco de dependência de um único fornecedor, garantindo que suas operações na China se mantenham competitivas, atendendo aos requisitos de qualidade.

Fonte: CBN

Nota: A CBN é parceira da AKHI em alguns projetos de suporte a produção na China e estratégia de marketing para entrada no mercado chinês.